4.10.06

Mais um muro da vergonha

A execução da polémica obra é assim aprovada, bem como os 1,2 mil milhões de dólares (94 milhões de euros) de fundos que ajudarão a «prevenir cruzamentos ilegais», segundo Bush.

O projeto de lei foi a única medida que sobreviveu a uma tentativa de realizar uma reforma das leis migratórias norte-americanas. Além do muro, a iniciativa prevê controlos ao longo das fronteiras terrestre e marítima, com o emprego de mais agentes e tecnologia.

A aprovação da medida provocou uma forte reacção do governo mexicano, que enviou uma nota a Bush pedindo que não sancionasse a lei, qualificada de «uma afronta entre as nações» pelo chanceler Luis Ernesto Derbez.
Notícia DD.

O muro não resolverá nenhuma questão de fundo relacionada com o fluxo de pessoas aos EUA. Servirá para consumo interno. E fica a pairar uma cruel ironia: quantos imigrantes trabalharão na construção da barreira com cerca de 1200 km's de extensão?